sábado, 2 de abril de 2011

RauLuar

Luar...
Chega sem avisar.
Surge atrás das nuvens, sem pedir licença.
Não ta na folhinha?
Não tem santo,
Não tem anjo,
Luar...
Simples assim...
Meio branco, meio cinza.
Misturo-me com o sol, fico alaranjado.
Sou redondo, pareço queijo
Uma vírgula no espaço, sorriso do céu.
Às vezes me faço pequeno,
Pra me confundirem com estrela.
Luar...
Chega sem avisar e transforma:
Choro em riso
Noite em dia
Medo em força
Pais em avós
Amigos em tios
Menino em homem
Moleca em mulher
LuaRaul...RauLuar!

Dandara Palmares
12/03/2011 

Um comentário:

Cacau disse...

Q lindo!! familia de poetas, amo voces.